Katia Abreu expõe o potencial do agronegócio brasileiro durante o XVI Fórum Internacional de Adminis

Senadora palestrou a convite do Conselho Federal de Administração - CFA

Katia Abreu expõe o potencial do agronegócio brasileiro durante o XVI Fórum Internacional de Adminis
AGRONEGÓCIO 0 Comentário(s) 03/10/2019

Ao participar nesta quinta-feira (3) do XVI FIA - Fórum Internacional de Administração, em Palmas, a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) fez uma exposição sobre o potencial do agronegócio brasileiro e da última fronteira agrícola do mundo, o Matopiba (região formada por Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

“O desenvolvimento do agronegócio no Brasil passa pelo Matopiba, cujo potencial de produção está em 35 milhões de hectares, enquanto que toda produção nacional se dá em 65 milhões de hectares. Ou seja, com essa importante região, aumentaremos em mais de 50% a produção brasileira”, afirmou a senadora.

De acordo com Kátia Abreu, mesmo diante de todas as dificuldades de logística enfrentadas pela região, a produção do Matopiba cresce a passos largos. “Enquanto todo o Brasil aumentou sua produção em 12% nas últimas três safras, o MATOPIBA cresceu 45%, transformando áreas degradas pela pecuária em áreas para produção de grãos”, disse.

Fazendo um retrospecto sobre o desenvolvimento agropecuária nas últimas décadas, Kátia Abreu lembrou que a tecnologia desenvolvida pela Embrapa impulsionou a produtividade sem necessidade de ampliar o desmatamento. Na visão da parlamentar, o Brasil tem condições de aumentar a produção em 40% até 2015, conforme a expectativa da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – FAO.

“Mesmo com o avanço tecnológico no campo, temos muitos cantos do Brasil onde isso ainda não chegou. Ou seja: temos condições de produzir muito mais sem desmatar uma única árvore”, defendeu.

Turismo
A senadora destacou ainda o potencial turístico do Tocantins. “Com o dólar e o euro cada vez mais em alta, as pessoas estão buscando conhecer mais o Brasil, e nós podemos proporcionar um turismo acessível e de qualidade para elas. Nós possuímos turismo de natureza, cultural, religioso, náutico e de praias que precisamos e vamos desenvolver para atrair essas pessoas”.


Participações Recentes


Participe do Meu Mandato

Meu Instagram

Twitter