Congresso aciona OMS na luta por mais vacinas para Brasil

A carta para o Diretor-Geral OMS foi assinada pelos presidentes da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Kátia Abreu, e da Câmara, Aécio Neves

Congresso aciona OMS na luta por mais vacinas para Brasil
SAÚDE 0 Comentário(s) 26/03/2021

Congresso aciona OMS na luta por mais vacinas para Brasil


Uma carta ao Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde - OMS, Tedros Adhanom – é a mais nova iniciativa do Congresso Nacional na luta para conseguir mais vacinas para o povo brasileiro. A correspondência de Apelo à Comunidade Internacional” solicita que se examine, no âmbito da Covax Facility, a possibilidade de ajuste no cronograma de entrega de vacinas do consórcio ao Brasil.

A carta para o Diretor-Geral OMS foi assinada pelos presidentes da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Kátia Abreu (PP-TO), e da Câmara, Aécio Neves (PSDB-MG). Após explicar a grave crise sanitária por que passa o Brasil neste momento, o texto afirma:

“Trata-se, em suma, de otimizar os recursos para vacinação hoje disponíveis, mediante ajustes, de natureza estratégica e emergencial, em prazos, quantidades e fluxos. Move-nos o imperativo de conter a crise em seu epicentro, antes que cause danos irreparáveis à população brasileira e se propague para além das fronteiras nacionais”.

O Brasil encomendou 42 milhões de doses do consórcio Covax Facility, dos quais um milhão foi entregue no último domingo e uma segunda parcela, de 1.9 milhão, será entreegue até o final deste mês de março.

A escalada do Congresso em busca das vacinas começou com uma carta do presidente do Senado endereçada à vice presidente dos Estados Unidos e presidente do Senado norte-americano Kamala Harris. O segundo movimento foi a aprovação por unanimidade de uma moção de apelo articulada pela senadora Kátia Abreu, presidente da CRE do Senado. Outras iniciativas de diplomacia parlamentar estão sendo implementadas junto aos países produtores de insumos farmacêuticos ativos, caso da Russia, China, Correia do Sul, Inglaterra e Índia.


Acesse a íntegra da carta.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado


Participações Recentes


Participe do Meu Mandato

Meu Instagram

Twitter