Aprovado relatório de Kátia Abreu que destina R$ 5 bi para financiamento de micro e pequena empresa

Senadora quer que fintechs, OSCIPs e cooperativas de crédito também operem recursos disponibilizados pelo BNDES, que chegarão a R$ 10 bilhões

Aprovado relatório de Kátia Abreu que destina R$ 5 bi para financiamento de micro e pequena empresa
ECONOMIA 0 Comentário(s) 21/10/2020

 

O Senado Federal aprovou na noite desta terça-feira (20) relatório da senadora Kátia Abreu (PP-TO) que autoriza empréstimo externo de US$ 900 milhões (cerca de R$ 5 bilhões) entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Esta é a primeira metade do programa desenvolvido entre os dois bancos para financiamento de micro, pequenas e médias empresas no país. Quando aprovada a segunda operação, serão US$ 1,8 bilhão em financiamento, correspondente R$ 10 bilhões (dos US$ 900 milhões, US$ 150 milhões serão em forma de contrapartida do Brasil).

A senadora Kátia Abreu articula junto ao BNDES para que pequenas cooperativas, OSCIPs (Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público) e fintechs de crédito tenham prioridade no acesso a esse recurso, uma vez que, até o momento, os bancos tradicionais têm operado a maior parte do recurso destinado às micro e pequenas empresas.

As instituições de menor porte, explicou a senadora, democratizam o acesso ao crédito, uma vez que têm maior capilaridade e capacidade de atender financiamentos de baixo valor. Kátia Abreu foi a relatora do Pronampe no Senado, linha especial de crédito criada durante a pandemia para atender micro e pequenas empresas.

“A primeira fase do Pronampe atendeu os clientes tradicionais, os queridinhos dos bancos. Nós queremos aqueles que não são conhecidos, aqueles micros e pequenos empresários soltos por este Brasil afora”, afirmou. “Não se trata de uma discriminação com os grandes bancos. Mas são os pequenos que vão levar os 15 mil, 10 mil, 20 mil, para aquele pequeníssimo empresário que não tem acesso a nada e a lugar nenhum”, completou Kátia Abreu.

A parlamentar promoveu uma reunião nesta segunda-feira (19) entre representantes das cooperativas, fintechs e OSCIPs de crédito com diretores do BNDES e da Caixa Econômica. “Acredito que o BNDES vai cumprir o que conversamos ontem e priorizar esses 10 bilhões de reais não apenas para as grandes corporações, mas também as pequenas instituições”, afirmou.

Ainda nesta terça-feira, Kátia Abreu alertou o Banco Central para a necessidade de se ampliar o número de entidades autorizadas a operar recursos do BNDES. Das 200 fintechs de crédito no Brasil, apenas 36 são credenciadas pelo BC e, das 34 OSCIPs, apenas 15 têm cadastro junto ao BNDES.


Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado


Participações Recentes


Participe do Meu Mandato

Meu Instagram

Twitter